Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2017

A APROFFIB apoia e convida a todos para GREVE GERAL no dia 30 de junho

LUTAR É PRECISO!!!
A APROFFIB apoia e convida a todos para GREVE GERAL no dia 30 de junho
"Morrer ou deixar morrer" Não é querer fazer alusão as ideologias nazistas ou a qualquer tipo de ideologias, nem é ser anarquista, mas pelo contrário, é suscitar uma atitude crítica na sociedade em que vivemos. Recordarmos Nietzsche quando diz que nos tornamos passíveis diante dos problemas sem questionar ou lutar, enfim quando fugimos dos nossos direitos, transferimos o nosso poder a outras pessoas. Assim nós o perguntamos “morrer, ou deixar morrer”? Morrer é lutar pelos seus direitos, é lutar pela vida é fazer algo de sua existência, e deixar morrer é simplesmente cruzar os braços para tudo, para sociedade e principalmente para esse governo que nos massacra e tira de nós trabalhadores o direito à vida digna, o direito ao trabalho digno e principalmente o direito de se aposentar. E hoje, o que estamos fazendo? Durante o nazismo, o povo alemão matou e deixou morrer “por não saber o que ac…

A Importância das Ciências Humanas: Prof. Ivo Lima

A importância das ciências humanas no currículo 
Ao tratar da reforma do ensino médio, cuja Lei n° 13.415/17 foi aprovado em fevereiro passado, é importante ressaltar que a inclusão das disciplinas de Filosofia e Sociologia foi resultado de uma grande mobilização no interior da sociedade brasileira, através da articulação, organização e participação de entidades educacionais, bem como da sociedade civil organizada. Com essa longa luta, desde o início dos anos 80, conseguiu-se a aprovação destas disciplinas como obrigatórias no currículo escolar, em 2008, tendo como base legal a Lei 11.684/08. De lá para cá, diversas entidades educacionais, entre elas a Associação de Professores (as) de Filosofia e Filósofos (as) do Estado de São Paulo (APROFFESP), empenham-se muito no sentido de consolidar um trabalho com consistência, no campo teórico e prático, em relação à Filosofia e sua finalidade na formação das novas gerações. Mas o Ministério da Educação do governo Michel Temer, por interméd…

A DEFESA NÃO É SÓ DA FILOSOFIA: Prof. Chico Gretter

EXCELENTE CONTRIBUIÇÃO DO PROF. CHICO GRETTER, PRESIDENTE DA APROFFESP EM DEFESA DA PERMANÊNCIA DA FILOSOFIA E DA SOCIOLOGIA COMO MATÉRIAS OBRIGATÓRIAS NO ENSINO MÉDIO E PELA VALORIZAÇÃO DAS CIÊNCIAS HUMANAS

A fundamental presença da Filosofia/Ciências Humanas no currículo escolar ou A farsa do “novo ensino médio” (Prof. Chico Gretter*) As Plenárias que ocorrem nesse dia 08 de junho de 2017 em várias regiões do Estado, organizadas pela APROFFESP, com abono de ponto para os professores de Filosofia, tem como eixo central o título deste artigo. Consideramos que a presença das Ciências Humanas e da Filosofia é fundamental no currículo escolar do ensino médio e também do fundamental. E quando dizemos “fundamental”, não é apenas um recurso de retórica, não é uma frase de efeito que os sucessivos governos usam para mascarar suas reais intenções que, no fundo, não levam em conta a formação integral dos jovens; eles estão preocupados mesmo é com a preparação de mão de obra para o mercado de t…

DIA 30 APROFFESP TAMBÉM VAI PARAR!

ASSOCIAÇÃO DOS PROFESSORES (AS) DE FILOSOFIA E FILÓSOFOS (AS) DO ESTADO DE SÃO PAULO
        CHAMADA PARA A GREVE GERAL DO DIA 30       “Em tempos como esses, parafraseamos Bertold Brecht e defendemos o óbvio”
   A nós professoras e professores de filosofia, filósofos e filósofas é demasiado óbvio a necessidade de PARAR O BRASIL NO DIA 30 e denunciar o estado de exceção em que vive o país, sob o desgoverno de um presidente usurpador e um Congresso composto por uma grande maioria  de réus, de acusados pela justiça, uma justiça que tem em seu interior delegados de polícia, procuradores e juízes (Inclusive na corte mais alta do País, STF) que se auto intitulam “justiceiros/combatentes da corrupção”, e desfilam, expondo sob os holofotes da mídia suas fardas e togas num espetáculo vergonhoso e inadmissível em uma sociedade que se quer democrática e civilizada.    A Filosofia Toma Partido e leva à práxis suas reflexões éticas, em defesa da política no sentido aristotélico “A tarefa da polí…

Filosofia Africana

Exelente indicação: "O objetivo deste espaço é disponibilizar materiais em língua portuguesa que possam subsidiar pesquisas sobre a filosofia africana e afro-brasileira, assim como auxiliar na tarefa de professoras/es do ensino fundamental e médio em acessar recursos ainda pouco conhecidos em nossa língua. Afirmam-se aqui diversas perspectivas distintas, sem a intenção de preterir nenhum material que fosse encontrado sobre o tema em nossa língua, cuja publicação virtual não fosse impossibilitada em virtude de restrições por direitos autorais. "

http://filosofia-africana.weebly.com/

http://filosofia-africana.weebly.com/textos-africanos.html

Prof. Wanderson Flor do Nascimento, na Universidade de Brasília e em interação com o Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Raça, Gênero e Sexualidades Audre Lorde - GEPERGES Audre Lorde (UFRPE/UnB-CNPq). O site encontra-se ativo desde agosto de 2015 e em constante atualização.

A QUEM INTERESSA BANIR A FILOSOFIA DO ENSINO MÉDIO?

EXCELENTE TEXTO DE 1987, TÃO ATUAL QUE NOS DESAFIAR À REFLEXÃO... É PARA LÁ, UM PASSADOTECNICISTA SEM LIBERDADE DE PENSAMENTO QUE  A TAL "PONTE PARA O FUTURO DO GOVERNO GOLPISTA QUER NOS LEVAR? E VAMOS SEGUIR FEITO GADO RUMO AO ABATEDOURO?

A VOLTA DA FILOSOFIA
Adoniel Motta Mata
Professores e estudantes de Filosofia das universidades Federal e Católica estão lutando pela introdução, ou melhor, pela volta dessa matéria às escolas do 2º grau, obrigatoriamente. Pretendem, ainda este mês, procurar a secretária de Educação, para fazer essa reivindicação. Creio que foi em 1971, quando se fez uma reforma do ensino, no Brasil, que a oferta de Filosofia deixou de ser obrigatória, nos colégios. Achou-se que era supérfluo, pois o importante seria formar técnicos e aquela coisa de estudar ética, estética, moral, etc., não levava país algum para a frente. Por outro lado, num regime ditatorial, não era conveniente estimular os indivíduos a ter e desenvolver ideias e muito menos estudar aquelas …