Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2017

Cá com meus botões!

Pensando cá com meus botões...
É o mundo que anda virado?
Ou sou eu que acordei às avessas?
Me sentido peixe fora d'água
Depois de ter me encantado com a tal Modernidade
Me espanto diante da Pós-Modernidade!
Mundo mercantilizado
Pessoas coisificadas
Sentimentos virtualizados
Verdades relativizadas
Um Asno sentado num trono Imperialista
Guiando a perigosa Águia de cabeça branca
E cá nas terras Tupiniquins outro Asno
Guiando uma porção de Patos por uma Ponte para o passado.
Retrocesso, dependência, escravidão... Meus botões...
Outra hora concluímos essa reflexão
Tenho que ir...

Vontade de poesia

Hoje acordei com aquela vontade de Poesia
Da desordem organizada do meu lar
Do Barulho dos meus filhos brincando
Do sorriso do meu amado
Olhei-me no espelho e inquietei-me
Uma espinha a alarga-me ainda mais o Nariz
Minha herança Bantu
A enfeitar meu rosto arredondado
Tão parecido com o da minha vó Lídia
Mulher guerreira, nascida nas terras batidas de Pernambuco
Neta de escravo fugido
Ainda menina casou-se com um branquelo
Meu avô Antonio
Descendente de uns Holandeses que andaram por aquelas bandas
Fizeram muito amor e filhos durante a vida
16 sobreviveram, cada qual teve pelo menos meia duzia de filhos
Saudade deles que já se foram
Do meu Pai João, minha mãe Aurora
Do irmão Oscar que botou a mochila nas costas
Da primarada espalhada pelo mundo aforaDoce nostalgia que transforma lembranças em poesia!