Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2017

O Pensamento de Frantz Fanon

Depois de muito ouvir falar pude por fim dedicar um tempo para conhecer um pouco melhor o Pensamento de Frantz Fanon... (a pausa no texto é uma representação simbólica da necessidade de respirar profundamente, recuperar o folego...)

Não estou certa se é possível voltar a respirar com normalidade depois de mergulhar ainda que superficialmente na ânsia de liberdade que transborda da alma de Fanon.

@s leitor@s estendo o convite por mim aceito... Bora avançar para águas mais profundas!

"Em uma época em que a dúvida cética tomou conta do mundo, em que, segundo os dizeres de um bando de cínicos, não é mais possível distinguir o senso do contra-senso, torna-se complicado descer a um nível onde as categorias de senso e contra-senso ainda não são utilizadas." https://www.geledes.org.br/frantz-fanon-pele-negra-mascaras-brancas-download/

Chamado à Plenária Estadual da Aproffesp: Dia 29/11/17 às 16 horas na ALESP

Profª Lucia Peixoto Diretora Estadual da APROFFESP reforçando a Importância das plenárias regionais e da Plenária Estadual que terá como tema: Filosofia Africana: Pela descolonização do pensamento.



Ubuntu: Uma Filosofia Africana

Ubuntu é uma ética ou ideologia de África (de toda a África). É uma filosofia africana que existe em vários países de África que foca nas alianças e relacionamento das pessoas umas com as outras. A palavra vem das línguas dos povos Banto; na África do Sul nas línguas Zulu e Xhosa. Ubuntu é tido como um conceito tradicional africano.

Uma tentativa de tradução para a Língua Portuguesa poderia ser “humanidade para com os outros”. Uma outra tradução poderia ser “a crença no compartilhamento que conecta toda a humanidade”e ainda “Sou o que sou pelo que nós somos”.

Uma tentativa de definição mais longa foi feita pelo Arcebispo Desmond Tutu:

Uma pessoa com ubuntu está aberta e disponível aos outros, não-preocupada em julgar os outros como bons ou maus, e tem consciência de que faz parte de algo maior e que é tão diminuída quanto seus semelhantes que são diminuídos ou humilhados, torturados ou oprimidos.

Na esfera política, o conceito é utilizado para enfatizar a necessidade da união e do co…

Para entender a História do Brasil!

A CONTRIBUIÇÃO DO NEGRO NA FORMAÇÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA

O processo da colonização brasileira traz consigo traços culturais diferentes trazidos pelos europeus, índios e africanos, os quais contribuíram nos aspectos econômicos, sociais e políticos para a formação da identidade nacional. O negro começou a ser introduzido no Brasil no final do século XVI, com o objetivo de substituir a mão-de-obra indígena, passando a fazer parte como o principal construtor da grandeza econômica da colônia e um dos principais formadores da nossa sociedade. Falar sobre a contribuição do negro para a formação da sociedade brasileira é falar daqueles que plantaram cana-de-açúcar, garimparam o ouro, construíram casas, casarões, igrejas, fortes, sobrados, cidades inteiras, num mundo feito para brancos, os quais os viam apenas como animais ou objetos, ferramentas sem nome, sem memória, sem história e sem mérito algum pelo que realizaram na construção do país e da sociedade, que cada vez, mas os influenciava…

Por que um feriado Nacional para celebrar o Dia da Consciência Negra?

Em 9 de janeiro de 2003, foi sancionada a lei n°10.639/03 que institui a obrigatoriedade da inclusão do ensino da História da África e da Cultura Afro-brasileira, nos currículos de estabelecimentos públicos e particulares de ensino da educação básica.

Com a Lei 10.639/03 também foi instituído o dia 20 de novembro como dia Nacional da Consciência Negra sendo outorgada aos estados e municípios decretarem feriado ou não.
A data faz memória ao dia da morte do líder quilombola negro Zumbi dos Palmares. (1655-1695)

Em 06 de Outubro de 2017 a  Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou o Projeto de Lei 296/15, que transforma o Dia Nacional da Consciência Negra em Feriado Nacional

O parecer do relator, deputado Chico Alencar (Psol-RJ), foi pela constitucionalidade, juridicidade e técnica legislativa do projeto e do substitutivo da Comissão de Cultura. Em vez de criar uma nova lei, o substitutivo modifica a Lei 662/49, que define os feriados nacionais.

http://www2.camara.leg.br…

Sobre o Dia Mundial da Filosofia!

Sobre o dia Mundial da Filosofia, alguns dizem ser hoje, 15 de Novembro feriado no Brasil em "comemoração" ao dia da Proclamação da República". (Muito há que se refletir sobre a data, porém deixo a reflexão por conta d@s historiador@s) com o objetivo de focar na Filosofia. Agradeço e retribuo as felicitações, afinal como bem dizia Gramsci "Somos tod@s Filosofóf@s"! 

Segundo a UNESCO o DIA MUNDIAL DA FILOSOFIA será amanhã.
" Dia Mundial da Filosofia celebra-se a 16 novembro em 2017. Este Dia Mundial da Filosofia foi implementado pela UNESCO em 2002 e comemora-se todos os anos na terceira quinta-feira de novembro. O objetivo do dia é enaltecer a importância da Filosofia na vida dos seres humanos e na vida em sociedade. Este é um dia de reflexão e de questionamento."

Aproveitemos então para refletir sobre o futuro da filosofia no Brasil, num momento em que o país sob a égide dos reacionários golpistas caminha para o mais profundo e obscuro abismo politico…

20 DE NOVEMBRO: CONSCIÊNCIA NEGRA!

A África é o nosso berço, a escola nossa mãe e o racismo a negação humana
(Aldo Santos)*

Por Aldo Santos: A campanha pelo feriado Nacional no dia 20 de novembro é em memória a Palmares, Zumbi e todos e todas que tombaram na luta contra a escravidão humana em 1695. Por quase quatrocentos anos a escravidão imperou em solo brasileiro, além de outras partes do mundo. Negros capturados na África eram uma forte moeda para os escravagistas, além de produzir as riquezas para os senhores de engenho e nas cidades como mão de obra escrava. Milhares de negros e negras foram torrados nos tachos dos engenhos, as mulheres estupradas pelos senhores e por vezes mutiladas pelas patroas que viam nelas uma permanente ameaça relacional.

Mas os negros não ficaram passivos diante dessa tragédia humana, ao contrário, reagiram à escravidão com muita coragem e luta. Existiram no Brasil centenas de quilombos, que foram centros de resistência para onde os negros fugiam para se organizarem, viver condignamente e …

Poesia para acalentar a`lma!

Insonia, inquietação, corpo casando em demasia
Espirito ansiando por um sopro estoico
(A quietude dos antigos gregos)
Incerteza entre poetizar e deixar-me inerte a meditar
Desligar a racionalidade
Ouvir somente as razões do coração
Músculo condutor do meu sangue vermelho
Que dilata minhas veias
Quando ferve diante da Injustiça
Da covardia dos acomodados!
Causa-me náusea @s morn@s
Que não vivem uma vida gramsciana
Sem coragem de tomar partido
Indiferentes à sua própria sina!
Não sei odiar, nem mesmo os indiferentes
(Tão pouco parafrasear Gramsci)
Junto então minhas mãos em prece
Para que a crise se finde
Para que o velho finalmente Morra
E o novo possa então nascer
Sem que me aflija os mórbidos sintomas
E integra eu passe por esse interregno!
Com a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não posso modificar
Coragem para mudar aquelas que posso
E sabedoria para distinguir uma da outra
Vivendo um dia de cada vez!

Que assim seja!

MEU NOME: MULHER!!!

"No princípio eu era a Eva
Criada para a felicidade de Adão
Mais tarde fui Maria
Dando à luz aquele
Que traria a salvação
Mas isso não bastaria
Para eu encontrar perdão.
Passei a ser Amélia
A mulher de verdade
Para a sociedade
Não tinha a menor vaidade
Mas sonhava com a igualdade.
Muito tempo depois decidi:
Não dá mais!
Quero minha dignidade
Tenho meus ideais!
Hoje não sou só esposa ou filha
Sou pai, mãe, arrimo de família
Sou caminhoneira, taxista,
Piloto de avião, policial feminina,
Operária em construção...
Ao mundo peço licença
Para atuar onde quiser
Meu sobrenome é COMPETÊNCIA
E meu nome é MULHER..!!!!"
(Autora Desconhecida)

SER DE ESQUERDA HOJE!

Por: Valerio Arcary

Me perguntam, com frequência, o que significa ser de esquerda hoje. Quatro grandes escolhas definem o que significa ser de esquerda.
Em primeiro lugar, ser de esquerda é uma escolha moral. Ao ser de esquerda abraçamos uma visão do mundo que considera todas as formas de exploração e opressão indignas. Quem explora ou oprime alguém não pode ser livre. Não é possível a liberdade entre desiguais.

Em segundo lugar, ser de esquerda é uma escolha de classe. Ao ser de esquerda abraçamos uma visão do mundo que considera que o movimento dos trabalhadores é a nossa referência de esperança, e suas lutas são as nossas.

Em terceiro lugar, ser de esquerda é uma escolha política. Ao ser de esquerda abraçamos um projeto de luta pelo poder. Os trabalhadores devem governar para transformar a sociedade em função da satisfação das necessidades da maioria.

Por último, ser de esquerda é uma escolha ideológica. Ao ser de esquerda abraçamos o socialismo como aposta estratégica, ou seja…

NOTA DA APROFFESP: Nota contra o PL N° 920/2017 do governador Geraldo Alckmin que ataca os direitos dos servidores públicos do Estado de São Paulo

Em mais de duas décadas de governos tucanos no Estado de São Paulo, sofremos muitos ataques contra os direitos trabalhistas, com enormes perdas salariais, falta de negociação, o desrespeito, as mentiras, etc. Os professores/as sofrem há quase quatro anos sem reposição das perdas inflacionárias e a constante desvalorização profissional; para piorar, na semana que antecede o dia dedicado aos professores, recebemos mais um “presente de grego” na forma do Projeto de Lei N° 920/2017 que, além de manter o congelamento de salários, ameaça os parcos direitos que temos, tais como: evolução funcional, quinquênios, sexta-parte e todas as progressões previstas em cada carreira, sendo que ainda propõe o aumento da contribuição previdenciária de 11% para 14%. É um absurdo, é inadmissível!

A APROFFESP se soma às demais entidades na mobilização contra a aprovação deste Projeto de Lei nefasto e perverso que pretende creditar na nossa conta o ônus de uma crise alimentada pelo próprio PSDB e seus al…

Cá com meus botões!

Pensando cá com meus botões...
É o mundo que anda virado?
Ou sou eu que acordei às avessas?
Me sentido peixe fora d'água
Depois de ter me encantado com a tal Modernidade
Me espanta a Pós-Modernidade!
Mundo mercantilizado
Pessoas coisificadas
Sentimentos virtualizados
Verdades relativizadas
Um Asno sentado num trono Imperialista
Guiando a perigosa Águia de cabeça branca
E cá nas terras Tupiniquins outro Asno
Guiando uma porção de Patos por uma Ponte para o passado.
Retrocesso, dependência, escravidão...
Meus botões a tudo ouvem espantados
Enquanto a maioria (dos botões do mundo)
Parecem cegos, surdos e mudos
Espectadores bitolados
Botões presos em suas casas!
Botões......!!!???
Os meus são de rosas.

Me espanta o caranguejar da história!

Quando me ponho a filosofar emudeço de espanto diante de um mundo caduco a caranguejar... Programas obsoletos de televisão anunciam como inéditas noticias que dão conta de vira- latas perseguindo o próprio rabo. Pela internet nas redes sociais, disfarçadas de modernidade caricaturas de ideologias que se pensará mortas, mas na verdade estavam sendo mumificadas. (Por feitiço e não ciência querem voltar à vida). Múmias Nacionalistas que recebem dinheiro não declarado de estrangeiros para disseminar falsos "Movimentos por um Brasil Livre" que nada dizem de novo, reeditam velhas cartilhas nas cores verde e amarela, onde deitam ladainhas em apologia à "moral e a ética", à "família e os bons costumes", "amor à pátria"... tudo em nome de um suposto Deus-Masculino-Proprietário-Branco-Rei!
Ignoram os tolos! e as tolas que dizem amém!
Deus é menina e menino e vive por ai a soprar bolhas de sabão ao vento, enquanto eles correm para cobrir a nudez do corpo h…

Utopia Possível!

“A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar.”
Eduardo Galeano

Meu olhar se fixa no horizonte... Um que de nostalgia, saudades das utopias da mocidade! Meu pote de ouro ainda está lá... é preciso continuar a caminhada o Arco Íris esta a me esperar!

Orgulho de ser professora!

Hoje, terceiro dia de atestado médico, sinto-me ainda dolorida na carne que foi cortada e costurada, (anestesia local e 5 pontinhos apenas) a provocar um colossal incomodo na alma... ela sente-se solitária longe do chão da sala de aula (Meu templo sagrado).

Aproveito o forçado hiato para antecipar as merecidas comemorações do 15 de outubro dia dedicado ao professorado para mudar a foto de perfil nas redes sociais. A que escolhi apareço com o "semblante meio cansado" às 12:30 de uma segunda feira depois de 6 aulas seguidas, colando na porta do meu armário (Único espaço de privacidade) um cartaz sindical, tanto quanto meu ofício me orgulha a luta diária na defesa dos nossos direitos e da nossa dignidade.


Pensei em juntar umas palavras rimadas
Quando estou assim (meio nostálgica)
A poesia sai meio respingada
Mais prudente reeditar memorias passadas
Atualizadas no dia a dia da jornada
Me relendo... optei por esse que considero um lindo relato
Ainda que as frases não tenham sido…

Ao mestre com carinho: Paulo Freire Presente!

Neste mar de ignorância letrada, de má fé intelectualizada não me deixo naufragar na dicotomia, pois em mim já não cabem dúvidas ideológicas e metodológicas, (filosóficas coleciono aos milhares.) Nado contra a maré seguindo pegadas imaginárias que me conduzirão à utopia possível, dentre os poucos que antes de mim se lançaram ao mar deixo me guiar pelos rastros de Paulo Freire, que hoje deve estar caminhando descalço pelos verdes campos a prosear com o camarada Jesus já que em vida sempre o teve como amigo e por certo nessas conversas devem falar sobre Marx, sim o Comunista barbudo que tantas vezes foi por Freire tratado como irmão.

Devaneios em tempos como estes que vivemos por certo merecerão criticas por parte daqueles e daquelas que embarcaram "na maquina do tempo" para desenterrar os maios obsoletos conceitos de moralidade, não deve faltar quem venha me acusar de heresia, ou ignorância política, desconhecimento histórico falta de senso crítico e sei lá mais o que, são tan…

28/09 PLENÁRIA ESTADUAL DA APROFFESP: FILOSOFIA QUE TE QUERO VIVA SOCIEDADE SEM MORDAÇA!

Com o Tema: FILOSOFIA QUE TE QUERO VIVA: SOCIEDADE SEM MORDAÇA A APROFFESP reafirma seu posicionamento contrário aos projetos golpistas no Brasil (Reforma do Ensino Médio, Reforma, Trabalhista e Previdenciária, "Escola sem Partido", entre outras) e a “onda reacionária, fundamentalista e excludente que ronda o mundo inteiro”. É inacreditável que tal conservadorismo ressurja com tanta força em pleno século XXI, "provando que na história nem sempre caminhamos para frente, nem sempre evoluímos." E por isso precisamos estar atentas e mobilizadas para evitar esses retrocessos e lutarmos organizadas e unidas para além das questões especificas de gênero contra as forças da direita fascista e do neoliberalismo excludente e concentrador de renda.
É neste contexto social adverso que se constata um crescimento assustador da violência contra a mulher, nos remetendo à uma cultura machista patriarcal que ainda não foi superada por grande parte da sociedade que ainda vê o corpo d…

FILOSOFIA QUE TE QUERO VIVA: SOCIEDADE SEM MORDAÇA!

Com o Tema: FILOSOFIA QUE TE QUERO VIVA: SOCIEDADE SEM MORDAÇA A APROFFESP reafirma seu posicionamento contrário aos projetos golpistas no Brasil (Reforma do Ensino Medio, Reforma, Trabalhista e Previdenciaria, "Escola sem Partido", entre outras) e a “onda reacionária, fundamentalista e excludente que ronda o mundo inteiro”. É inacreditável que tal conservadorismo ressurja com tanta força em pleno século XXI, "provando que na história nem sempre caminhamos para frente, nem sempre evoluímos." E por isso precisamos estar atentas e mobilizadas para evitar esses retrocessos e lutarmos organizadas e unidas para além das questões especificas de gênero contra as forças da direita fascista e do neoliberalismo excludente e concentrador de renda.

É neste contexto social adverso que se constata um crescimento assustador da violência contra a mulher, nos remetendo à uma cultura machista patriarcal que ainda não foi superada por grande parte da sociedade que ainda vê o corpo …

15 DE SETEMBRO: TODAS ÀS RUAS NENHUM DIREITO A MENOS!

“Quem não se movimenta, não sente as correntes que o prendem. ” Rosa Luxemburgo @s mestres com Carinho

Professoras e Professores do Estado do São Paulo, há mais de duas décadas a educação pública vem sendo sucateada com sucessivos ataques aos nossos direitos e uma brutal desvalorização salarial agravada pela crise política, econômica e sob tudo ética na qual o país está mergulhado.

Não podemos continuar inertes diante dos ataques do governo golpista de Temer com as chamadas “Reformas” que na verdade são um desmonte das leis trabalhistas e retirada de direitos do conjunto da classe trabalhadora da qual fazemos parte. A categoria precisa se fortalecer para enfrentar as consequências da aprovação da Reforma do Ensino e barrar a implementação arbitraria no Estado de São Paulo onde Alckmin intensifica sua política nefasta de desmonte das escolas públicas e desvalorização da profissão docente, não bastasse os salários aviltantes, sem sequer corrigir a inflação dos últimos 3 anos, atacam a to…

Analogia para Coxinha que se acha Pato da Fiesp

Navegando pelas redes sociais me deparei com essa "perola" sobre a DEFINIÇÃO DO TERMO COXINHA. Colo aqui mantendo a linguagem informal com as devidas abreviações do autor (desconhecido)

A origem de "coxinha" 
"Quando estou entre meus amigos eu costumo relatar uma historieta acerca da gênese da expressão "coxinha". Hoje, depois que um amigo me pediu para contá-la novamente, eu achei que seria uma boa hora para registrá-la por aqui para que todos vcs pudessem conhecê-la.

O nome/ termo "Coxinha" veio de uma gíria já existente há décadas na cidade de São Paulo e que antes designava apenas um xingamento direcionado aos policiais. “Encarregados de fazer a ronda, eles se alimentavam de coxinha em bares e lanchonetes – e, em troca, garantiam a segurança local." Prestavam, em meio ao seu turno de serviço público, um bico de segurança momentânea a certos comerciantes que lhes ofereciam como pagamento apenas migalhas (coxinha e café coado).

Ess…

“ESCOLA SEM PARTIDO”: O QUE ISSO SIGNIFICA?

Por Dermeval Saviani

No Brasil o atual governo, resultado de um golpe parlamentar, vem tomando várias iniciativas na direção do abastardamento da educação. A par de medidas como cortes no orçamento, destituição e nomeação de membros do Conselho Nacional de Educação sem consulta, um sinal emblemático da intervenção nos próprios conteúdos e na forma de funcionamento do ensino é o movimento denominado “Escola sem partido” que se apresenta na forma de projetos de lei na Câmara dos Deputados, no Senado Federal e em várias Assembleias Estaduais e Câmaras Municipais do país.

O referido projeto é chamado por seus críticos de “lei da mordaça”, pois explicita uma série de restrições ao exercício docente negando o princípio da autonomia didática consagrado na legislação e nas normas relativas ao funcionamento do ensino. A motivação dessa ofensiva da direita tem um duplo componente.

O primeiro é de caráter global e tem a ver com a fase atual do capitalismo que entrou em profunda crise de caráter e…

Bora lá semear: Porque hoje é mais um dia!

Porque é sábado o relógio não despertou Sai cedo da cama
Passei preguiçosamente o café
E cá estou a ruminar
... ... ...
Quarenta e sete anos bem vividos
Os primeiros lá na roça
Plantando rosas
Colhendo cenouras
Deitada no gramando
Lendo história que as nuvens desenhavam
Rabiscando corações nos troncos de arvores.
Aos quinze pintando a cara
Caminhando contra o vento
Falando de flores e derrubando presidente.
Me fiz semente
Plantei estrelas
Vesti vermelho
Me auto flagelei
Puberfei a puberfose me metamorfosei!
Preludiei o Apocalipse
Recriei a criação
Sangrei na Cruz por Paixão
Renasci na manjedoura
Sem tento, Sem terra fiz-me multidão
juntei-me a outras bocas famintas
Juntos aprendemos a dizer não!
Não a injustiça, não a opressão!
Os sonhos que antes sozinha eu sonhava
Tornaram-se projetos de realizações.
... ... ...
Não só porque é sábado
Mas porque todo dia é dia de sonhar
Vou quebrar a rima
E plantar girassol!



7 de Setembro: "Nenhuma a Menos" É o nosso Grito por Independência!

UM GRITO POR LIBERDADE

Antes mesmo do B-A-BA
Aprendi na Escola Rural
Lá no Noroeste do Paraná
A marchar de mão no peito
Trajando as quatro cores da Bandeira Nacional
Filha da Pátria Independente
Aos oito anos pouco sabia eu de liberdade
Concentrada na dor nos pés
Ação das velhas alpargatas
Que já marchara no ano anterior
Apertando os pés da irmã mais velha
Pareciam rebelar-se agora
Negando-se a seguir a repetição cívica!
Acompanhei o protesto
Errei a letra do hino
Cantei alto pra mãe ouvir
“Ou deixar os meus pés livres
Ou morrer de tanta dor!”
A mãe acostumada a apertar os pés
Acreditava ser valida a passageira tormenta
O importante era seguir a Marcha
A mim só restava aprender a lição
Ser Brava Brasileira!
Então dei lá o meu jeitinho
Longe de me tornar Servil
Estufei o peito e repeti ainda mais alto
“Vou deixar os meus pés livres
Não vou morrer pelo Brasil!”
Fingi uma dor de barriga
Fui tirada da fila
E descalça sorridente
Longe do desfile de 7 de Setembro
Murmurei para mim mesma
“Já…

GRITO DAS MULHERES EXCLUÍDAS: “Nenhuma a Menos!” É o Nosso Grito de Independência!

“Nunca se esqueça que basta uma crise política, econômica ou religiosa para que os direitos das mulheres sejam questionados. Esses direitos não são permanentes. Você terá que manter-se vigilantes durante toda a sua vida”  Simone Beauvoir
O Grito dos Excluídos, surgiu em 07 de setembro de 1995 no berço das Pastorais Sociais da igreja católica com o lema: “A Vida em primeiro lugar”, cresceu rapidamente e tornou-se uma manifestação popular carregada de simbolismo, “um espaço de animação e profecia”, aglutinador de pessoas, grupos, entidades, igrejas e movimentos sociais comprometidos com as causas dos excluídos. “O Grito brota do chão e encontra em seus organizadores suficiente sensibilidade para dar-lhe forma e visibilidade”.
A 23ª edição do Grito dos Excluídos se dá em um dos momentos mais emblemáticos da curta história democrática do nosso país, que passa por um “golpe pseudodemocrático” com a cassação de uma presidenta democraticamente eleita para dar lugar a um presidente ilegítimo, d…